Dia 1: A explicação

Há tanto tempo tenho planejado fazer algo como este blog e por tanto tempo adiei a iniciativa que quase desisti. A verdade é que é preciso, pra mim, narrar o que faço, penso e sinto. É alívio e memória.

A promessa para este blog é fazê-lo durar por um ano, com frequência diária – e espero levar uns puxões de orelha de amigos se não o fizer – e anotações pessoais.

Hoje, dia 11 (oficialmente, 12, mas ainda não dormi, então tá valendo o 11), oito anos depois das quedas das Torres Gêmeas, eu começo a cumprir, então, a tal promessa. Numa sexta-feira, fim de semana corrida e cansativa. E aqui vamos nós.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Dia 1: A explicação

  1. Acho que já deu pra perceber que por onde você escreve meus olhos estão percorrendo.
    É. Na verdade adoro mesmo seu jeito de escrever. Muitas vezes sinto um desabafo meu narrado por você.

    Eba!

    Vou estar sempre por aqui…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s