Dia 33: The Hours

MV5BMTI1MDI3MzQ4NF5BMl5BanBnXkFtZTYwMjMxMTM3._V1._SX267_SY400_

É com certeza o melhor filme que assisti nos últimos anos e que vou assistir pelos próximos.

Alguns diriam que eu sou suspeita por ser fã incondicional da Meryl Streep, mas não é só isso. Não é só ela. É Nicole Kidman como Virginia Woolf. É Julianne Moore quebrando o American Dream. É Claire Danes contrastando com todo o resto.

É um típico Bechdel, e eu ainda não consigo acreditar que foi dirigido por um homem.

“It would be wonderful to say you regretted it. It would be easy. But what does it mean? What does it mean to regret when you have no choice? It’s what you can bear. There it is. No one’s going to forgive me. It was death. I chose life.”

Anúncios

Um pensamento sobre “Dia 33: The Hours

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s