Dia 125: Ignorância histórica em rede nacional

Pois é, eu não planejava falar de Big Brother hoje, mas não vai ter jeito. E hoje não é por causa de algo engraçado ou pela empolgação twitteriana; e sim pela conversinha da madrugada.

Ontem, durante a festa que que rolou, começou um papinho entre alguns participantes sobre a tatuagem do Dourado. Eu nem sei quem estava envolvido no começo. Só sei que quando liguei a TV e vi, eram ele e a Elenita debatendo. Ela dizia que ele não podia ignorar o contexto histórico que envolvia o símbolo da sua tatuagem (que até o momento eu não sabia o que era) e ele se defendia dizendo que, bem, era só um símbolo.

Tá. Na hora me veio suástica na cabeça. Aí eu pensei que não, não era possível. Mas é. Quando vi uma notícia hoje, confirmei a suspeita. Sim, ele tem uma suástica tatuada.

Ok, Dourado. Você pode dizer que é um símbolo religioso. Isso é verdade. Mas ainda assim não cola.

Existem diversas religiões que têm a ‘cruz gamada’ como símbolo – e aqui eu também tô colocando minhas próprias crenças na roda. Existem diversos povos também. O hinduísmo adota a suástica. O budismo adota a suástica. O zoroastrismo também. Os nórdicos, os gregos e outros povos usavam a suástica em tempos pré-cristãos. A bandeira de Kuna Yala tem uma suástica. E ainda assim nada disso justifica a tatuagem do rapaz.

Particularmente, só vejo razão para os adeptos mais hardcore ou profundamente ligados a uma cultura dessas fazerem tal tatuagem. Porque não faz o menor sentido um ocidental pós-Segunda Guerra acreditar que, bah!, isso é só um símbolo! Não faz. Desculpa aí.

E se ele queria representar o budismo, a religião que ele diz seguir, deveria ter pensado muito melhor que isso.

Não acho que o Dourado esteja fazendo qualquer apologia ao nazismo. Muito pelo contrário. Acho que ele não se encaixa exatamente no que Hitler considerava ‘ariano puro’. Mas que ele pisou em 6 milhões de judeus quando disse que ‘é só um símbolo’, ah, isso ele fez.

A história e a consciência coletiva não são descartáveis. Não se ignora o sofrimento massivo alheio por um capricho individual. Mais respeito, por favor.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Dia 125: Ignorância histórica em rede nacional

  1. Pingback: Dia 160: O BBB da discórdia « Tata Lombardi

  2. Respondendo ao comentário 1, não concordo, é suástica sim, e principalmente, este símbolo ficou mundialmente conhecido depois de Hitler adotá-lo como marca de sua trajetória assassina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s