Dia 162: BBB: Dourado: Caso de MP

Este é o tão falado e polêmico vídeo em que o Dourado insinua que ‘quebraria os dedos’ da Morango caso as circunstâncias fossem outras. Isso ocorreu no dia 17, se não me engano, e só hoje o vídeo caiu no YouTube, de onde foi deletado inúmeras vezes – por quê?, se a tal ‘Máfia Dourada’ tá dizendo por aí que quem não deve, não teme? -, até alguém transferir para o Dailymotion.

O Ministério Público está recebendo denúncias contra o Dourado por ‘Incitação ao Crime’ (CP, art. 286), após o ocorrido.

Este assunto tem me cansado enormemente, porque o pessoal já levou pro lado do fanatismo e se esqueceu do bom-senso. Eu tenho lido todas as argumentações pró-Dourado que encontro, porque não quero cair no erro de ignorar fatores importantes, mas de fato não encontro nada que justifique sua defesa. Ao meu ver, ele é, sim, culpado de homofobia (em outras situações) e incitação à violência.

Quando o vídeo começou a correr, correu um calafrio na torcida do Dourado. Por um momento, eles se preocuparam. Em seguida, começaram a dizer que não há nada no vídeo que comprove incitação ao crime e que ele teria apenas ‘sugerido, em um momento de raiva’, bater na Angélica caso ela fosse homem.

Atenção ao grifo, pois ele é importante. Alegar que ele não bateria na Morango porque ela é mulher não anula a incitação. Violência é crime em qualquer dos casos, independendo do sexo do agressor ou do agredido. A acusação de incitação não vem pela ‘ameaça’ contra a guria, e sim por ele ter defendido esta postura como solução para um problema.

No vídeo, o Dourado diz que um homem não apontaria o dedo na cara de outro por saber que “teria volta” e justifica sua não-agressão mostrando que: 1. a Morango é mulher, e ele não bate em mulher – sendo que ele já tinha declarado que bateria em qualquer pessoa, homem ou mulher, que ‘chegasse’ na sua namorada; e 2. porque ele está dentro do programa e seria expulso se o fizesse. Ou seja, sendo as circunstâncias outras, ele não teria problema algum em levar a agressão adiante.

Por fim, a alegação de que era um momento de raiva também é delicada. Porque, num momento de raiva, longe das câmeras, ele também poderia ter explodido além das palavras, como ele mesmo insinuou.

De verdade, não tenho esperanças de que o Dourado não vá ganhar essa edição. Já está decidido pelo público, incentivado que foi pela emissora. Resta esperar que o MP preste atenção ao caso e tome as medidas cabíveis, caso entendam que há fundamento nas denúncias. O que não pode é a Globo fingir que não aconteceu, tentar apagar as provas e apresentá-lo como bom moço.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Dia 162: BBB: Dourado: Caso de MP

  1. Pingback: Dia 200: Estatísticas « Tata Lombardi

  2. Pingback: Os números de 2010 « Tata Lombardi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s