Dia 192: Filmes: ‘Laranja Mecânica’ e ‘Hitler’

Este fim de semana eu pude, finalmente, riscar da minha lista ‘para assistir’ duas obras cinematográficas. Uma delas é tão clássica que muita gente me olhava com cara de espanto quando eu dizia que não tinha assistido: Laranja Mecânica.

Ok. Eu entendo que 99,9% da população considere um filme genial e tudo mais; peguei a moral do final, o controle do Estado, a ‘falsa cura’. Ok. Mas pra mim é só um filme perturbador. Talvez eu precise de mais tempo pra digerir, por isso não vou comentar mais do que isso. Por hora, tudo o que ele fez por mim foi associar ‘Singin’ in the Rain’ a uma cena de estupro. Pra sempre.

O outro foi Hitler: A Ascensão do Mal.

Nem sei por onde começar. O filme trata dos anos anteriores ao governo nazista, desde os primeiros passos de Hitler na política, o Putsch da Cervejaria, até o expurgo de junho, a morte de Hindenburg e a consequente tomada de poder de Hitler.

Existem alguns pequenos erros históricos, que seriam até passáveis, não fossem outras coisas mais notáveis. Por exemplo, Hanfstaengl. Foi um homem que muito contribuiu para a a subida de Hitler, financiando a publicação de Mein Kampf e o jornal da NSDAP; foi amigo próximo, participou do Putsch, fez parte do partido. Mas o papel dele, na série, fica muito aumentado. Pelo menos em comparação a outros personagens. Himmler, por exemplo, não aparece. Göring, quase nada. Goebbels é o que ainda se salva, apesar de ter um papel consideravelmente reduzido. A esposa de Hanfstaengl também ganha uma importância talvez maior do que teve.

O elenco também não me agradou. Com exceção de alguns momentos, Robert Carlyle não me convence como Hitler. Peter Stormare como Röhm, então, chega a ser piada. Primeiro, porque Röhm conseguia ser ainda mais baixinho que Hitler, coisa que Stormare definitivamente não é. Segundo, porque eles não tinham NADA a ver e a produção nem tentou disfarçar. A caracterização é desleixada – e não só a dele. Por fim, não consigo ver mais o Stormare em nenhum outro papel que não seja o Abruzzi.

É um filme que, com algum cuidado, poderia ser muito mais interessante. Alô, CBS.

Anúncios

Um pensamento sobre “Dia 192: Filmes: ‘Laranja Mecânica’ e ‘Hitler’

  1. Pingback: Os números de 2010 « Tata Lombardi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s