Dia 249: Takarazuka: Parte VI – SHINY!

Uma das maiores características estéticas do Zuka é a maquiagem pesada, de forma a dar um ar mais ocidental. Os olhos, por exemplo. Essas feições – os olhos gigantes – que hoje nós identificamos facilmente nos animes foram inspiradas no Takarazuka. Osamu Tezuka, o ‘pai do mangá’, era fã do teatro.

Mas existem outras coisas que chamam mais a atenção dos não japoneses. A essa altura, se você andou googlando takarasiénnes por aí, com certeza já percebeu que a estética do teatro é, digamos, peculiar.

Lembrem-se que o Takarazuka surgiu originalmente como teatro de revista (o nome oficial internacional do teatro é Takarazuka REVUE), e as características deste formato foram incorporadas – e, inclusive, ‘aperfeiçoadas’ – na imagem do Zuka.

A que mais chama atenção, a princípio é o brilho. Muito, muito brilho. Ternos brilhantes, vestidos brilhantes, chapéus brilhantes, palco brilhante, luzes coloridas piscando. BRILHO! Uma piadinha que sempre circula por aí é: “Takarazuka: because the world needs mor SHINY!”

[Shirahane Yuri e Kozuki Wataru, Neo Dandyism!, Hoshigumi, 2006]

O brilho eu até perdoo. Tem coisa pior, quer ver? Por exemplo, o esplendor.

[Mizu Natsuki, The Dawn at Solferino, Yukigumi, 2010]

ESPLENDOR, GENTE! É horrendo, e no entanto é a marca registrada do Takarazuka. Toda, absolutamente TODA peça é encerrada com um figurino de esplendor.

Também tem as tiaras.

Lembra que eu disse, no começo, que não gostei de cara de A Rosa de Versalhes por causa do visual? Pois é, embora eu aceite melhor hoje em dia, eu ainda não consigo gostar da peça. E olha que é dos meus mangás top-top! EHome em dia eu ignoro esses exageros. São bem característicos do Japão ocidentalizado. Mas costumo preferir peças em que as roupas não saiam cegando ninguém por aí.

[A Rosa de Versalhes, Yukigumi, 2006]

Felizmente, os anos 80 já passaram. Acreditem, era BEM pior. Aqui tem um exemplo, que eu nem vou postar. Se quiser clicar, é por sua conta e risco.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Dia 249: Takarazuka: Parte VI – SHINY!

  1. Tenho a impressão de que usaram TODO o brilho existente sobre a face da terra para os figurinos. E, sim, os dos anos 80 são sofridos até pra mim que sou fã das ombreiras e músicas melosamente cafonas.

  2. Pingback: Asinhas vermelhas com pluminhas: super coreano | Tata Lombardi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s