Dia 258: Historinhas

1. Assisti, nesta semana, a um ‘Troca de Esposas’ – aquele em que pegam duas famílias e trocam as esposas de lugar por um tempo – no Discovery Home & Health. Eu adoro esse programa. É altamente fake, mas eu adoro. Enfim, o negócio é que o dessa semana foi uma troca entre uma mulher assustadora que enfiava a filha em concursos de beleza (pageantry) desde que ela era bebê e uma ‘feminista’. Assim mesmo, entre aspas.

Durante o programa, a ‘feminista’ foi ficando até bem razoável, mas fez coisas que me renderam uns três facepalms. Não só isso, mas a forma como o programa a apresentou foi bem cretina. “Ela educa as filhas em casa para poder doutriná-las em seu estilo de vida feminista”. Ah, vão tomar no meio dos seus cus, por favor.

Isso me lembra como eu acho a DH&H podrezinha. Pensem: os programas são basicamente sobre noivas, vestidos de noiva, gravidez, gravidez de gente que não sabia que estava grávida e Supernanny. Ou seja, nenhuma diferença na sua home & health.

2. Outro canal que eu não sei pra que existe é o History Channel. Só fala sobre fim do mundo, 2012 e Nostradamus. Deveria se chamar Superstitions Channel. Se você tiver sorte, ainda pode conseguir algum programa que fale sobre a mística do Terceiro Reich. Aparentemente, o nazismo foi um plano da Nova Ordem Mundial e talz. Céus.

3. Eu moro em um condomínio de gente de bem. Sabe? Classe média, engravatadinha, carrinho zero na garagem, fofoquinha pelos corredores. Imaginem isso. E desde que eu cheguei aqui notei três pedras que compõem um desenho peculiar no jardim de entrada: um pênis. Olha, essa gente vê pinto negro no símbolo da Marlboro; não conseguia imaginar como é que ainda não tinham visto e ‘resolvido’ isso. E agora, finalmente, botaram um xaxim na frente das pedrinhas. Achei uma censura do caralho.

4. Duas semanas atrás, vinha eu conversando com um taxista. Sobre futebol. Lá pelas tantas, ele começa a zombar do Richarlyson. Aqueles comentariozinhos cretinos que você já sabe o que são. Enfim, eu não queria que ele jogasse o carro do viaduto, então evitei a briga e só virei a cara pro lado e fiquei quieta. Ele obviamente percebeu que eu tinha ficado incomodada e tentou consertar: “Eu não tenho nada contra, não, moça! É só que…” [Não, filho. Você não tem nada contra, não. Imaginação minha.] …é só que ele é RIDJECULO!” Doeu segurar a gargalhada.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Dia 258: Historinhas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s