Volta pra Notre Dame, oferenda!

Você veja só como são as coisas. A gente fica achando que o auge da glória é Diogo ser eliminado do BBB, e percebe que existe a possibilidade de colocar Maurício pra fora também. Boto fé que vai acontecer e que 13 de março vai entrar pra história e virar feriado nacional.

Maurício é repugnante. Não tem palavra melhor. Eu juro que nem notei a pessoa na primeira parte do BBB, porque tinha umas 52 pra olhar e ele não fazia diferença. Mas depois que ele voltou, se achando Dourado 2.0, ah, virou alvo. Nojento, ‘descarta’ mulher garota de programa, tem mais é que se ferrar, mesmo.

Caiu o queixo da Adriana, caiu queixo do Diogo e quero ver aquela pintura de Picasso se desmanchando de chorar também quando sair. Se acha o escolhido, mas não teve coragem de se submeter ao paredão voluntariamente quando teve oportunidade.

Meta das próximas eliminações: Maurício (amanhã, porque o Brasil ainda deve ter alguma dignidade guardada), Rodrigo e Jaqueline. O resto a gente resolve.

.

Falando em Rodrigo, lembrei do discurso da ‘viadagem’. Se tem um troço que me incomoda é chamar Rodrigo de Rodrigona. Associar de novo e pra sempre homossexualidade masculina com feminilidade. Nada de errado, a não ser o fato de que o apelido tem a intenção de diminuir.

Fosse só a brincadeira, eu daria de ombros, mas andei ouvindo uns papos de que ‘nenhum problema ele ser gay, o problema é ganhar o público fingindo ser algo que ele não é’. Alô galera, lembram do discurso que a gente usa aqui fora de que cada um tem seu tempo? Então, vale lá também. Ninguém chega na sua casa abrindo o seu armário, favor deixar o armário dos outros em paz também.

E a provocação não para aí. Call me chata, mas chamar o Daniel de ‘único-homem-da-casa’ é outro sintoma. Porque o discurso bota Daniel vs. Os Três Dois Patetas, tentando mostrar que os supostos ‘homens’ são na verdade frouxos (leia-se: gays), e o gay, barbaridade!, é que faz as vezes de homem. Homem gay continua tendo pinto, gente. Continua sendo homem.

E aí têm aqueles tantos outros problemas sobre os quais eu escreveria se eu já não estivesse de saco cheio de explicar por que 2 + 2 = 4.

.

Diana segue como minha favorita apesar de eu achar que Brasil não dá prêmio a sapata. (Pensando melhor, sapata gostosa que não se assume sapata talvez ganhe.) Daniel também é puro amor, mas meu sonho é ver mulher ganhar. Mulher ganhar JOGANDO, aliás, porque prêmio de pobre coitada eu passo. E a Talula já rodou. Por isso que eu digo que não ganha. Aposto que Jaqueline fica por último e dá a bunda pra sair da casa e o Colírio Capricho ganhar.

Tem a Maria, que certamente não ganha e que eu nem sei se seria bom se ganhasse. Maria não joga. Vi um comentário ou outro elogiando, mas, pra mim, a verdade é que Maria não joga. Não joga porque não segue razão. Acho a inocência encarnada desse BBB. (Aí vem nego dando risinhos abafados e se achando esperto porque como pode uma PUTA ser inocente?)

A Maria não votou na Diana porque tá jogando; a Maria votou na Diana porque ela age com coração. Ela é fiel. E tá se mantendo fiel ao juramento das Pretinhas. Eu não condeno, compreendo e admiro, apesar de achar que vai se dar mal. Pra mim, foi a prova cabal de que, sem Talula e Diana, ela não sobrevive. Roda fácil na mão dos outros.

Por fim, meu outro queridinho é o Wesley. Que eu não entendi até agora por que tem gente com ÓDIO MORTAL dele. Aliás, eu não entendo ÓDIO MORTAL de samambaia. Porra, tá, o cara não tá jogando, não tá fazendo nada, mas… Eu tenho tendência a curtir gente tranquila, deve ser isso. O Wesley é gracinha. Me zoam porque, né, eu acho o cara gostoso pra caralho, mas isso não me impediria de odiá-lo, creiam. Bati o olho no Diogo no primeiro dia e gritei ‘PEGAVA!’, e desmenti dois dias depois porque era um cretino e se tornou repulsivo pra mim; do mesmo modo que não vi graça no Cris e acabei gritando ‘PEGO!’ depois.

O Wesley é sossegado, age com coração e não saiu de vingancinha contra as mulheres por aí por ter sido votado. Mantém uma certa distância dos Patetas e isso eu acho digno. Em certa medida, joga o jogo das meninas. Não quero que ganhe porque, como disse, prefiro ver Diana milionária, mas antes eles do que Jaqueline. Jaqueline é mulher que joga o jogo dos homens, então pra mim é carta perdida.

E tô torcendo pra mulheres, sim. Danem-se. Oito BBBs pertenceram a homens, e os outros dois foram caridade, então que se dane. Mulher tem que se unir, sim, porque os caras se unem. Aí fica esse mito de que homem se alia e mulher não, mas a verdade é que quando mulher se une nego chia e sabota.

.

A Paula, por fim, tinha tudo pra ganhar minha confiança, mas fica em cima do muro demais e é mané.

.

Aí são 5:30 da madrugada e na página do BBB tem o mimimi da noite: Maria pegou Wesley e Maurício, o CORNO BURRO, tá choramingando o Wesley derramado. “Ele quebrou as minhas pernas'” SEU CU. Maria fala alto e você não curte, seu mané. Vem caçar a sua turma aqui fora, cretino.

E Jaqueline tá lá fazendo seu papel de Nova Adriana. “Cada um sabe seus valores. Se a pessoa não se respeita…” Você se respeita, Jaqueline? Porque eu não. Aproveita a carona do Quasímodo e vem comemorar aqui fora o título da Beija-Flor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s